Reeducação Alimentar: Como Fazer + 10 Dicas Simples

A reeducação alimentar é a melhor maneira de manter uma dieta saudável e equilibrada, e também para manter a forma sem precisar recorrer a dietas malucas.

Aliás, aqui, trabalhamos com um conceito nada restritivo: é possível – e até necessário – comer de tudo um pouco para conquistar uma saúde de ferro.

Para isso, basta escolher os alimentos com teor nutritivo adequado e consumir na medida certa.

Vamos entender como tudo isso funciona?

quer deixar suas sobremesas mais saborosas e equilibradas

O que é reeducação alimentar?

Reeducação alimentar é o ato de modificar seus hábitos com o objetivo de nutrir o seu organismo de forma saudável e permanente. 

Por ser um processo que envolve rever os nossos comportamentos, a palavra “reeducação” liga o alerta para a necessidade de reaprender a comer.

A ideia é a seguinte: quando a gente aprende a escolher melhor os alimentos que ingerimos, com base nos nutrientes e não nos ganhos ou perdas calóricas, os benefícios são imensos.

Por isso, muitos nutricionistas enxergam a reeducação alimentar como uma relação de amor e cuidado com o próprio corpo, dando a ele tudo o que ele precisa, sem excessos ou faltas.

Nesse sentido, o bem estar físico, mental e emocional andam de mãos dadas, sem que seja preciso recorrer a “milagres” para alcançá-los.

Diferença entre dieta e reeducação alimentar

Diferentemente das dietas, que costumam ser altamente restritivas e com prazo de validade, a reeducação alimentar parte da ideia que é possível comer de tudo um pouco, contanto que haja equilíbrio entre os alimentos e seus nutrientes.

Quantas vezes você já começou uma dieta que só trouxe efeitos temporários? É algo que acontece com muita gente.

Obviamente, quando abandonamos a prática, nosso corpo naturalmente volta ao que estava antes.

E todos nós já sabemos o que isso gera… o terrível efeito sanfona!

Até porque não tem organismo que aguente dietas que duram para a vida toda, concorda?

Ao invés de restringir rigorosamente as calorias de tudo o que ingerimos, deixando o organismo fraco e vulnerável a doenças, a ideia da reeducação alimentar envolve nada mais do que escolher os alimentos certos para as horas certas.

Quando a gente aprende a comer direitinho e oferece ao nosso organismo uma alimentação de qualidade e cheia de variedade, os resultados são permanentes e vão muito além de uns números a menos no manequim.

Tudo isso prova que, ao contrário do que diz a crença popular, se alimentar bem não precisa ser uma tortura. 

Muito pelo contrário: o processo pode ser super prazeroso!

Como fazer uma reeducação alimentar

Adaptar o paladar exige disciplina e um olhar atento.

O primeiro passo é substituir os produtos industrializados pelos naturais e saudáveis.

Assim, procure incluir nos seus hábitos frutas, verduras, legumes e carnes magras no lugar dos refrigerantes, congelados, biscoitos e fast food, por exemplo.

No mais, prefira sempre as versões integrais dos alimentos e evite o açúcar branco e refinado a qualquer custo.

Cardápio para reeducação alimentar

Quer saber como inserir os alimentos saudáveis na sua rotina?

A nutricionista Lucilia Diniz montou um cardápio bem bacana de reeducação alimentar para emagrecer com saúde.

Em seu blog, ela reforça o quanto é importante balancear as refeições com todos os grupos alimentares.

Acompanhe as dicas:

Café da manhã

  • 1 pão francês
  • 2 colheres (chá) de manteiga ghee
  • 3 fatias de peito de peru
  • Café
  • Suco de tomate (feito em casa).

Lanche da manhã

  • 1 pote de iogurte desnatado
  • 1 gelatina.
prato de alimentos saudaveis

Almoço

  • Salada verde
  • 2 colheres (sopa) de arroz
  • 50g almôndegas com molho de tomate
  • Purê de couve-flor
  • 1 fatia de melão.

Lanche da tarde

  • 15h: 1 pote de iogurte desnatado + Gelatina
  • 19h: 1 prato de sopa de legumes.

Jantar

  • Salada verde com molho de iogurte, limão e hortelã
  • Macarrão integral com legumes

Lanche da noite

  • 3 fatias de pão integral light
  • 2 colheres (chá) de manteiga ghee
  • 3 fatias de peito de peru
  • 1 fatia de melancia.

Antes de dormir

  • 1 prato de sopa de legumes.

Agora, uma dica exclusiva da Naked Nuts: você pode substituir a manteiga light sugerida no cardápio pela nossa manteiga de amendoim no café da manhã e no lanche da noite. 

É uma opção ainda mais saborosa e muito mais nutritiva!

Dicas de como fazer reeducação alimentar

Agora que você já tem uma listinha preciosa com os alimentos que não podem faltar na sua cozinha, chegou a hora de conhecer alguns conceitos básicos da reeducação alimentar para colocar em prática agora mesmo.

Confira!

1. Planeje suas refeições

Pensar de antemão o que vamos ingerir no nosso dia é uma forma de ter mais controle sobre nossas refeições e evitar tentações.

Afinal, quem nunca se viu indeciso sobre o que iria comer e acabou devorando uma coxinha da padaria, só porque estava irresistivelmente ao alcance de nossas mãos?

Comer por impulso quase sempre nos leva a opções rápidas e nada saudáveis. 

Por isso, separe seus alimentos com antecedência e tenha sempre o mercado em dia com lanchinhos e snacks saudáveis.

2. Beba bastante água

A água, além de não ter calorias, hidrata o nosso corpo e ajuda a limpar as toxinas.

O ideal é ingerir pelo menos 1,5 litro de água por dia. Se puder aumentar essa meta, melhor ainda!

Para incrementar a missão, invista também em chás sem açúcar. Eles são ótimos para a saúde e ajudam a desinchar. 

3. Não tenha preconceito alimentar

Nojinho de alimento, medo de experimentar coisas novas… tudo isso deve ficar para trás! 

O preconceito alimentar acontece quando batemos o pé dizendo que não gostamos de algum alimento quando sequer experimentamos.

E muitos deles fazem um bem danado à saúde!

Então, que tal se abrir para novas experiências?

Quando a gente entende que nosso paladar é altamente adaptável a novos sabores, fica mais fácil incluir na dieta novas opções.

4. Pratique atividades físicas

Praticar atividades físicas regulares faz com que a gente olhe com mais carinho para o próprio corpo. 

Além disso, quanto mais percebemos os resultados da prática, mais queremos potencializá-los com uma alimentação nutritiva.

Corpo e mente tendem a andar em harmonia, e um corpo cheio de endorfina sempre vai preferir a opção mais saudável.

5. Coma de 3 em 3 horas

Grandes espaços de tempo sem comer só vão fazer com que você ataque as próximas refeições como um furacão. 

Isso porque o jejum prolongado deixa a gente com uma fome de leão, além de fazer o nosso metabolismo ficar muito mais preguiçoso.

Portanto, coma algo saudável a cada três horas: uma fruta, uma porção de castanhas ou um lanche fit podem ajudar.

6. Coma mais comida caseira

Comida de verdade. 

Esse é um dos grandes segredos não só para quem pretende manter a forma, como também prevenir uma série de doenças.

Comidas caseiras têm menos corantes, conservantes e químicas em geral.

Resumindo: têm menos veneno!

Outra dica é preparar os próprios alimentos.

Assim, nós conseguimos controlar melhor os ingredientes e o sabor que irão compor a nossa refeição.

7. Diminua o consumo de açúcar

O açúcar, além de roubar todo o gosto das comidas, é o grande vilão responsável por inúmeras doenças modernas.

Prefira adoçantes naturais, como eritritol. 

8. Coma de forma consciente

Comer assistindo televisão ou enquanto lê as últimas postagens do Facebook. Quem nunca? 

Mas comer de forma consciente quer dizer prestar atenção naquilo que está fazendo, sentindo o gosto, o cheiro e a textura do alimento. 

Com essa prática, fica mais fácil perceber a saciedade, sem se render a exageros e vivenciar a culpa.

Além disso, comer com consciência gera mais intimidade com o alimento e um conhecimento mais apurado sobre as suas próprias preferências.

9. Não fume

É consenso geral que o cigarro, além de causar inúmeros danos para a saúde, ainda interfere fortemente no nosso paladar

E fica impossível ter um relacionamento saudável com a comida se a gente sequer consegue sentir o gosto dela, não é mesmo?

10. Procure um profissional

Por último, e não menos importante, tenha sua reeducação alimentar assistida por um nutricionista. 

Esse profissional vai saber indicar as porções e os alimentos certos para cada caso específico, além de acompanhar toda a sua evolução ao longo do processo.

legumes e frutas

Conclusão

Você é o que você come. 

Por isso, todo cuidado com aquilo que ingerimos é pouco – e muito necessário.

A reeducação alimentar nos ensina a fazer escolhas saudáveis, balanceadas e assertivas, seja para perder peso, combater doenças ou simplesmente viver a vida de forma mais plena e feliz.

E quando o assunto envolve a nossa qualidade de vida, nunca é tarde para recomeçar, não é mesmo?

Fica o convite para abandonar hábitos antigos e conquistar uma saúde de ferro.

Que tal começar com os produtos da Naked Nuts?

quer ter uma vida mais saudavel, nutritiva e equilibrada
sobre o autor

sobre o autor

Somos uma marca de pastas de amendoim, castanha de caju e pistache extremamente saborosas e nutritivas.

Acreditamos que é importante alimentar-se de forma saudável sem deixar de aproveitar os momentos e viver experiências.

Essa é a forma que nós enxergamos a vida real e somos seus amantes incondicionais.

Sabemos que saúde e momentos gostosos não só podem, como devem andar juntos.